Se você não gosta do que faz, não está sozinho

Todos os que estão na frente da fila do bufê da vida começaram no fim da fila.
5 de agosto de 2016
Assumindo o controle da sua carreira e do seu futuro
5 de agosto de 2016

Se você não gosta do que faz, não está sozinho

Mais ou menos uma em cada três pessoas afirma estar insatisfeita com seu  trabalho atual. Ainda assim, os trabalhadores brasileiros gastam em média mais de meia hora por dia conversando com os amigos, sonhando acordado, surfando na internet, blogs, facebook ou procurando por outros empregos, e isso custa a seus empregadores milhões de reais por ano.

Então, por que as pessoas permanecem em empregos que dizem não suportar?

Esse não é um problema que existe somente no Brasil. É um fato mundial.

Um estudo recente feito com os britânicos aponta que 36% das pessoas afirmam estar tão cansadas depois de um dia de trabalho que, quando chegam em casa, só conseguem se jogar no sofá. Será que isso acontece só na Inglaterra?

Nesse caso, como será possível juntar energia e forças para sair de um trabalho tão pouco compensador?  Você sabe que não tem o emprego dos sonhos, mas é mais fácil não arredar o pé de onde está se não souber exatamente o que fazer. Não há muito tempo disponível com as coisas do jeito que estão e, muito menos, para elaborar um plano de fuga e colocá-lo em prática.

Sua primeira decisão é concordar que as coisas não podem continuar como estão.

Se você não suporta mais seu trabalho, por que não pede demissão?

Para algumas pessoas, é simples assim – se não estiver feliz, vá embora. Mas para outras, é diferente. O risco financeiro, não saber o que fazer, não ter as competências adequadas para uma nova carreira – todos são motivos para se continuar onde está.

Quando há dúvidas sobre qual caminho tomar, as pessoas tendem a encontrar algo para pôr a culpa – a preguiça, os adiamentos, o fato de estar preso à zona de conforto, de ser velho, jovem demais, tarde demais.

Mas existe algo simples que permeia tudo isso e que está por trás de tudo o que nos impede de levar a vida que faria nosso coração feliz: o MEDO.

Quanto tempo isso levará?

Se a pessoa tem dúvida, leva sempre mais tempo do que imagina. Mas, enquanto isso, ela precisa manter as coisas caminhando para garantir que tudo esteja no lugar certo para criar essa oportunidade ou para estar pronto para a mudança quando chegar a sua vez. Dar pequenos passos agora, mas que sejam realizáveis vai criar a possibilidade de uma grande mudança no futuro.

Como começar?

Comprometa-se com a mudança – agora. Faça algo diferente em sua rotina diária. Por quê? Porque abandonar velhos hábitos trará novos pensamentos. Novos pensamentos trarão espontaneidade e a muito necessária energia. Faça um caminho diferente para ir ao trabalho, leia uma revista diferente, ouça algo novo.

Que pequena coisa, mas realizável, você pode colocar em movimento agora e que fará diferença para você? Comece devagar, mas empenhe-se em fazer algo AGORA que torne sua vida melhor imediatamente.

Mudanças da noite para o dia são raras, mas não impossíveis, então seria bom dar um pouco de atenção a essa pequenas mudanças. Mova-se!

CONTAGEM REGRESSIVA PARA O EMPREGO DOS SEUS SONHOS

… Continua no próximo post.

Abraços e sucesso.

Edvaldo Eliezer Silva – Coach, Palestrante e Treinador
Personal & Professional Coaching

sbcoaching 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *